AÇÃO DO GAECO MIRA A PREFEITURA E A CÂMARA DE SERRANÓPOLIS DO IGUAÇU

Mandados de busca e apreensão são cumpridos no gabinete e na casa do prefeito Luiz Ferri – preso com munição -, do chefe de gabinete, Marlon Utzig e do vereador Vinícius Fracaro; grupo é suspeito de compra de votos.
Ministério Público Eleitoral (MPE) e o Gaeco deflagraram nesta quarta-feira (14) a Operação “Duas Caras”. A ação conjunta tem como alvos a Prefeitura e a Câmara Municipal de Serranópolis do Iguaçu, no oeste do Paraná. O prefeito Luiz Carlos Ferri (PMDB) foi preso. Na casa dele foi encontrada munição.
Os agentes cumpriram mandados de busca e apreensão na casa e no gabinete de Ferri, do chefe de gabinete, Marlon Utzig, e do vereador Vinícius Fracaro. Os três também foram proibidos de se aproximar e manter contato com testemunhas.
As investigações tiveram início nas eleições municipais de 2016 e apontaram um suposto esquema de compra de votos. O MPE aponta que após a abertura das ações, os suspeitos ameaçaram e pagaram testemunhas para que mudassem os depoimentos e forjassem documentos. Parte da propina, aponta, foi paga na prefeitura da cidade.
O caso vem sendo acompanhado pela Justiça Eleitoral. Em abril, a juíza Carolina Marcela Franciosi Bittencourt, de Medianeira, determinou a cassação dos envolvidos. O processo está em fase de recurso.
O G1 tenta contato com a defesa dos investigados.
FONTE: G1

Notícias recentes

Compartilhar